Site Meter Blog do Tavares: Será que agora vai? O nosso futebol tem jeito?

Será que agora vai? O nosso futebol tem jeito?

Vou postar abaixo texto publicado no site do Senador Alvaro Dias, esse projeto de lei é uma tentativa de solucionar os problemas crônicos dos clubes brasileiros, tanto a questão das dívidas astronômicas quanto a famigerada falta de transparência dos cartolas tupiniquins.

Conforme o projeto vá se tornando Lei, farei textos à respeito.

Eis o texto:

Aprovado projeto de Alvaro Dias que transforma clubes de futebol em empresas

O Senado Federal aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira (24/02), Projeto de Lei do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) que autoriza o Poder Executivo a instituir o Fundo de Apoio à Reestruturação Financeira dos Clubes de Futebol. Para terem direito aos recursos, os clubes terão de se transformar em empresas. "O futebol é uma atividade econômica e os clubes devem ser transparentes em respeito à população. O fundo será importante para recuperação do futebol nacional", disse o senador que presidiu a CPI do Futebol.  

Recursos já existem  

Segundo o projeto, o Fundo será constituído com 10% das verbas adquiridas pelos clubes nas transações de atletas com clubes do exterior, 10% da arrecadação das bilheterias nos jogos e 10% do valor arrecadado pelas empresas que exploram publicidade estática nos estádios. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contribuirá com 15% do que arrecadar em jogos da seleção brasileira e com 10% da arrecadação com a venda de publicidade que utilize símbolos nacionais. Empresas que doarem recursos para o Fundo terão direito a um abatimento no Imposto de Renda. Também serão destinados recursos do Ministério do Esporte. 

As verbas serão repassadas de acordo com projetos apresentados à Comissão de Gestão do Fundo. Não haverá recursos para o pagamento de despesas correntes e nenhum clube poderá receber mais do que 5% do orçamento anual do Fundo "Não estamos colocando sob os ombros da população nenhum custo adicional. Os recursos já existem. É mais um passo para a moralização e a transparência do futebol. Antes da CPI, a impunidade era absoluta. Os cartolas arrebentavam os cofres, iam para casa e nada acontecia. Com a Lei de Responsabilidade Social do Desporto, obra da CPI do Futebol, a sociedade sabe hoje quanto devem os clubes", disse Alvaro Dias.  

Relator elogia iniciativa 

O projeto do senador foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e ainda depende da aprovação da Comissão de Educação para seguir para a Câmara. O relator na CCJ, senador Wellington Salgado (PMDB/MG), elogiou a iniciativa: "O Fundo poderá canalizar para o futebol brasileiro os recursos que faltam para a transformação de seus estádios e a melhoria de suas instalações", disse.

Segundo a Fundação Getúlio Vargas, hoje há no Brasil 501 clubes profissionais registrados, 13 mil times amadores em atividade, 308 estádios com capacidade total de cinco milhões de lugares.

Fonte: http://www.senadoralvarodias.com/noticias/visualizar/2930

5 Comentários:

PAULO LIRA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PAULO LIRA disse...

Em relação ao texto, os clubes já deviam ter se profissionalizado a muito tempo. Tomara que agora a coisa ande. Abraço.

PAULO LIRA disse...

Em relação a pergunta que vc me fez lá no NOTICIA NA MIRA.
Eita assuntinho!!!!! Como todo Pernambucano , sou contra.Mais é uma questão cultural , envolve muita coisa,sem contar o fato de termos 3 times para torcer e tb o fato da Globo NE ter começado a transmitir o campeonato local na década de 90. Por que faço uma pergunta. Quem no Recife , torcedor do Sport não torceu para o flamengo de Zico e Cia? É muito complicado.
Mais não tem coisa que me deixe mais irritado na vida em ver Alagoano discutindo Vasco e Flamengo, e olhe que sai faísca, por muitas vzs olho para o horizonte e procuro o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor, a pedra da Gávea... estamos no Rio de Janeiro, penso.
Também por outro lado fico confuso em relação a Alagoas, meu caro Daniel, como falei é uma questão cultural que envolve vários fatores, principalmente a da alto estima , o Alagoano tem que achar uma identidade cultural pra depois ser forte, como foi lá em PE, até pq AL não deve nada nem pra PE nem pra outro lugar do mundo, mais o seu povo prescisa acreditar mais, vibrar mais com as coisas da terra e não ficar enlatando as coisas de fora, sem aquele radicalismo pernambucano, que na minha opinião é uma bobagem , dá pra fazer as duas coisas , amar sua terra e conhecer as outras coisas dos outros lugares, sem preconceito ou discriminação.Por isso acho super normal o torcedor alagoano torcer por time de fora, essa mudança é demorada e trabalhosa. Nós conseguimos e torço muito pra que Alagoas consiga também. Abraço.

TQTDireito disse...

Enquanto existir corrupção, não vai ter santo que tire os pequenos(e grandes) clubes do buraco.

Mas, sejamos otimistas...

Blog do Tavares disse...

Paulo, concordo com vc, só acho que uma proposta dessas deveria ter a participação maciça dos clubes.

Pois é Tonisman, sejamos otimistas, mas fiquemos atento pra cobrar quando for necessário.

Abraços!

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Respondo a todos, fiquem à vontade.

Não são admitidos xingamentos e preconceito de qualquer ordem. Mantenham o nível.

Obrigado pela visita, esteja sempre por aqui!